• Instituto Telma Lobato

Pai - Força para a Vida

No Sistema Familiar, o relacionamento do casal implica em uma troca equilibrada e quando cada um é reconhecido e aceito por aquilo que é os parceiros desabrocham e são livres para desenvolver todo o seu potencial, desta forma, homem e mulher são iguais em suas prioridades e criam sua família juntos.


Segundo as Ordens do Amor, no seio da família, a relação dos pais tem precedência, pois ela já existia antes da chegada dos filhos, neste sentido, pai e mãe são igualmente grandes.


Somos concebidos dentro das nossas mães e até um determinado período de vida ela é tudo para nós e como fica o pai?


“Somente na mão do pai a criança ganha um caminho para o mundo. As mães não podem fazê-lo. O amor dele não é cuidadoso nesta forma como é o amor da mãe. O Pai representa o espírito. Por isso o olhar do pai vai para a amplitude. Enquanto a mãe se move dentro de uma área limitada, o pai nos leva para além desses limites para uma amplitude diferente.” Berth Hellinger


O pai representa a liberdade e a conquista do mundo e isso começa na infância, nas brincadeiras entre pais e filhos quando os homens adultos impulsionam as crianças a explorarem o mundo enquanto brincam. Um exemplo disso é o passeio da família em um parque, enquanto a mãe tenta manter as crianças longe de todos os perigos “não subir nas árvores, manter-se afastados das poças, cuidar para as crianças não caírem e não se machucarem”, os pais verificam os possíveis riscos, mantém os filhos longe dos locais perigosos e os incentivam a brincar e a explorar o parque com segurança e liberdade. Algumas crianças relatam que é muito mais divertido ir ao mercado com o papai porque ele a coloca dentro do carrinho de compras e desce pelas rampas em “alta velocidade”. Algumas vezes os pais parecem “crianças grandes” cuidando das “crianças pequenas” e todos se divertem com segurança. Essa liberdade impulsiona o futuro adulto a perceber o mundo e a vivencia-lo integralmente.


Também cabe ao pai assumir o papel da autoridade, da rigidez e da ordem na família. Manter a disciplina, ditar as regras, impor limites a fim de que a família seja conduzida da melhor forma possível onde o respeito e os valores sejam mantidos e cada um possa cumprir o seu papel e acessar o seu destino com responsabilidade e ousadia.


Alguns filhos não aceitam seus pais e outros querem ser pais dos pais, não reconhecendo a autoridade e a precedência deles em relação às suas vidas, para estes Berth Hellinger ensina que devem deixar com os pais aquilo que os pertence, aceitando que são pessoas comuns e que vivem seus próprios destinos além dos próprios emaranhamentos, que nada tem a ver com seus filhos. Julgar e desonrar o pai não trará nenhum benefício para o filho, o contrário disso, honrar e reconhecer que o pai lhe deu o bem maior que é a vida impulsionará o filho a conquistar o mundo pois, “é do pai que recebemos a força para a vida” (Berth Hellinger)


Texto

Telma Lobato/Teja Daya.



Neste mês de Agosto o Instituto Telma Lobato te convida para comemorar o dia dos Pais de uma maneira diferente, Constelando sua relação com o seu progenitor.

Constelando Relação Pai x Filhos



Datas:

07, 14, 21 e 28

19h

Tijuca

(�}C��

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo