• Instituto Telma Lobato

Vamos conversar sobre Sexualidade, Sexo e Prazer?




Levando-se em conta que vivemos em uma sociedade onde a Educação Sexual é passada de forma repressiva que trata tudo como pecado ou de forma jocosa, onde tudo é motivo de chacota e os órgãos sexuais são reduzidos a meras piadas, fica fácil compreender porque um grande número de pessoas ainda não conheça ou, simplesmente ignora, as definições e diferenças entre sexualidade, sexo e prazer além de toda gama de possibilidades de assuntos relacionados ao tema.



Como se informar sobre sexualidade, sexo e prazer de forma natural, honesta, objetiva e desprovida de tabus?



A princípio caberia aos pais conversar com naturalidade sobre as indagações dos filhos contudo, precisamos levar em conta que poucos pais se sentem à vontade para cumprir tal papel pois foram muito mais reprimidos do que a geração atual.



A outra opção seria poder contar com os professores. Seria ótimo se eles pudessem conversar sobre sexualidade além das diferenças anatômicas, que tivessem abertura e conhecimento para promover discussões em torno deste assunto tão relevante para a construção do indivíduo social.



Com os profissionais de saúde? Infelizmente a medicina ainda considera que saúde significa ausência de patologia e os ginecologistas, em sua maioria, ao ser informado que sua paciente nunca teve um orgasmo a examina e constata que ela é saudável, uma vez que ausência de prazer não é considerada patologia clínica. A boa notícia é que muitos profissionais da área de saúde vem buscando ampliar seus conhecimentos sobre sexualidade e prazer e, para isto, estão procurando os cursos de Tantra e de Sexualidade.

Restam as pesquisas na Internet, que geralmente levam a sites de conteúdo pornográfico onde a sexualidade é tratada de forma deturpada e/ou as conversas com os amigos, que também não recebem nenhum tipo de orientação.



Desta forma, privilegia-se uma sociedade sexualmente doentia, encaixotada, desconhecedora do próprio corpo, do seu potencial de prazer e, consequentemente, fundamentada em doutrinas hipócritas e patológicas que mantém o ciclo destrutivo de pessoas frustradas por conta de problemas solucionáveis como a anorgasmia, a ejaculação precoce, o sexo sem prazer, a culpa sexual, o abuso sexual infantil, os relacionamentos abusivos, a ejaculação retardada, a impotência sexual, as compulsões e tantas outras questões que podem ser resolvidas através do conhecimento do próprio corpo e da própria sexualidade como, por exemplo, a gravidez indesejada e as doenças sexualmente transmissíveis. Neste sentido, trabalhamos com prevenção, o que é muito mais eficiente do que trabalhar com as consequências do desconhecimento.



Entendendo que a Educação Sexual é fundamental para a construção social saudável, o Instituto Telma Lobato se propõe a realizar Rodas de Conversas quinzenais, conduzidas por Telma Lobato (Sexóloga e Terapeuta Tântrica) e por convidados, além de disponibilizar textos com conteúdos informativos que possam auxiliar nesta construção. Você está convidado a participar deste projeto sugerindo temas, propondo debates e frequentando nossas Rodas. Sua presença e sugestão são muito bem vindas.

17 visualizações0 comentário